Quem sou eu

Minha foto

Espírito imortal encarnado na Terra, adquirindo valiosas experiências enquanto pai(drasto) (de 6, em graduadas relações), marido (no 2º casamento. Que seja o último!), servidor público federal e ativista ambiental, entre outras aventuras... Estive por 8 anos no Acre, voltei ao meu amado Rio Grande do Sul, tornei ao Acre, cá estou.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

A refundação da Aliança dos Povos da Floresta

Acompanhando Marina "Nina" Kahn, coordenadora do Subcomponente 2.3 do Programa ARPA (Participação comunitária), encontrei o Centro Yorenka Ãtame em festa: estava sendo realizada uma grande oficina para a elaboração do Plano de Manejo da RESEX Alto Juruá, com a participação de mais de 120 representantes de 80 comunidades da REAJ.
Foi muito bom rever velhos amigos da reserva, bem como conhecer uma nova geração de lideranças que está despontando...
Mas, o que mais me emocionou foi perceber a re-união de antigos aliados, que estiveram distantes por um bom tempo: extrativistas e indígenas compartilhando, novamente, um ideal. A primeira aliança foi realizada para proteger os territórios tradicionais de seringueiros e indígenas, sobretudo a criação das primeiras Reservas Extrativistas. Depois, cada um parece ter tomado caminhos distintos. Lembro de um encontro, acho que foi o 3º, em que os indígenas dispontavam muito adiante dos seringueiros nas suas proposições...
Pois bem: a REAJ passou um tempo nebuloso, que culminou com o seu presidentes preso por envolvimento com tráfico de dorgas. Triste episódio que muito ensinou aos Povos da Floresta.
Mas, rei morto, rei posto: a Associação Ashaninka, APIWTXA, juntamente com a Comissão Pró-Índio, muito colaboraram para a realização de uma nova assembléia para a ASAREAJ.
E os primeiros resultados dessa parceria estão sendo colhidos: os indíos Ashaninka estão ajudando os extrativistas a recomporem a sua vegetação, ocupada por pastagens e capoeiras cansadas da agricultura, através de Sistemas Agroflorestais, bem como outras iniciativas, como a criação de abelhas sem ferrão. Os próximos passos devem ser a cração de tracajás consorciados com peixes em açudes.
Tudo isso materializou-se do Astral no último dia 20, quando lideranças Ashaninka e da REAJ assinaram um Termo de Cooperação referente a estas iniciativas, junto aos representantes comunitários. Durante o encontro, foram apresentados vídeos dos Ashaninka, mostrando os rumos tomados pelos indígenas nesses últimos 10 anos, principalmente. As imagens, e a realidade de uma escola de saberes tradicionais coordenadas pelos Ashaninka fizeram os moradores da REAJ avaliarem seus rumos e propor novos direcionamentos, que devem transparecer nas regras a serem estabelecidas no Plano de Manejo.
VIVA O POVO SERINGUEIRO!!! VIVA O POVO INDÍGENA!!!
LONGA VIDA A ALIANÇA DOS POVOS DA FLORESTA!!!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009


Amor meu, uma saudadezinha apaixonada......
E gostaria que soubesse, acho até que sabe, que para mim és fonte de alegria!
Encontro em ti uma ilha de paz e carinho, encontro tudo que poderia desejar numa relação de afeto, que só me inspira a mais firme esperança.
Encontro em ti a felicidade plena, que só pode existir num contexto de amor profundo e verdadeiro.
Contigo acalmo-me e tranqüilizo-me, pois sei da força que és capaz de me transmitir, sei das boas energias que fluem em direção a mim, sei do reconfortante aconchego que só posso encontrar em teus braços e afagos.
Espero que me vejas, também, como um lugar seguro para guardar este tesouro que é teu coração.

Te Amo.......
para sempre
Sandra

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Charge - Marina no PV


Marina Presidente!!!

Bom conselho (conto espírita)

Essa veio do meu amigo virtual Manuel. Muito boa, como tudo o que é exposto aqui...

O Preto Velho

Dando início a uma destas reuniões mediúnica num centro espírita orientado pela doutrina de Allan Kardec, foi feita a prece de abertura por um dos presentes. Iniciando-se as manifestações, pequenas mensagens de consolo e apoio, foram dadas pelos desencarnados aos membros da reunião.
Quando se abriu o espaço destinado à comunicação de Espíritos
necessitados, ocorreu o inesperado: a médium Letícia fica sob a influência de um Espírito.
O dirigente, como sempre fez nos seus vinte e tantos anos de prática
espírita, deu-lhe as boas-vindas, em nome de Jesus.
- Seja bem-vindo, meu irmão, nesta casa de caridade, disse-lhe Dr.
Anestor.
O espírito respondeu:
- Boa noite, Fio. Suncê me dá licença prá eu me aproximá de seus
trabalhos, Fio?".
- Claro, meu companheiro, nosso centro espírita está aberto a todos os que desejam progredir, respondeu o diretor da mesa.
Todos os presentes perceberam que a entidade comunicante era um
preto-velho, a entidade continuou:
-"Vósmecê não tem aí uma cachacinha prá eu bebê, Fio?".
- Não, não temos, disse-lhe Dr. Anestor. Você precisa se libertar destes costumes que traz dos terreiros, que é o de ingerir bebidas alcoólicas. O Espírito precisa evoluir, completou o dirigente.
- Vósmecê num tem aí um pito? Tô com vontade de pitá um cigarrinho, Fio.
- Ora, meu irmão, você deve deixar o mais breve possível este hábito
adquirido nas práticas de terreiro, se é que queres progredir. Que
benefícios traria isso a você?
O preto-velho respondeu:
- Preto-véio gostou muito de suas falas, mas suncê e mais alguns dos
médiuns não faz uso do cigarro, Fio? Suncê mesmo num toma suas
bebidinhas nos fins de sumana? Vós mecê pode me explicá a diferença que
tem o seu Espírito que beberica `whisky' lá fora, do meu Espírito que quer beber aqui dentro? Ou explicá prá mim, a diferença do cigarrinho que suncês fuma na rua, daquele que eu quero pitar aqui dentro, Fio?
Dr. Anestor não pôde explicar, mas resolveu arriscar: - Ora, meu amigo,
nós estamos num templo espírita e é preciso respeitar os trabalhos de
Jesus. O preto-velho retrucou, agora já não mais falando como caipira:
- Caro dirigente, na escola espiritual da qual faço parte, temos aprendido que o verdadeiro templo não se constitui nas quatro paredes a que chamais centro espírita. Para nós, estudiosos da alma, o templo da verdade é o do Espírito. E é ele que está sendo profanado com o uso do álcool e do fumo, como vêm procedendo os senhores. Vosso exemplo na sociedade, perante os estranhos e mesmo seus familiares, não tem sido dos melhores. O hábito, mesmo social, de beber e fumar deve ser combatido por todos os que trabalham na Terra em nome do Cristo. A lição do próprio comportamento é fundamental na vida de quem quer ensinar.
Houve grande silêncio diante de tal argumentação segura. Pouco depois, o Espírito continuou:
- Suncê me adescurpa a visitação que fiz hoje, e o tempo que tomei do seu trabalho. Vou-me embora para donde vim, mas antes, Fio, queria deixar a suncês um conselho: que tomem cuidado com suas obras, pois, como diria Nosso Sinhô', tem gente coando mosquito e engolindo camelos.

- Cuidado, irmãos, muito cuidado. Preto-véio deixa a todos um pouco da
paz que vem de Deus. Ficam meus sinceros votos de progresso a todos os
que militam nesta respeitável Seara".
Dado o conselho, afastou-se para o mundo invisível. Dr. Anestor ainda quis perguntar-lhe o porquê de falar "daquela forma", mas não houve resposta.
No ar ficou um profundo silêncio, uma fina sensação de paz e uma
importante lição para todos meditarem.

Notícias de MT

Meu amor,
Estou em Marechal Thaumaturgo, no Yorenka. O voo foi tranquilo, furamos algumas nuvens e pegamos alguma turbulência, natural prum voo a tarde.
Quando cheguei não sabia muito bem para onde ir. Daí um "mensageiro" me disse que o Figueiredo estava aqui no Yorenka, que tava acontecendo uma reunião. Achei que era do Funbio, e que iria participar da minha viagem com a Nina. Pra minha surpresa, tava rolando uma oficina de elaboração do Plano de Manejo da REAJ! Foi muito legal, reencontrar os velhos amigos da Reserva, e conhecer mais alguns: são 120 representantes de 80 comunidades!!
Encontrei o Augusto, que parece meio esgotado com a maratona, mas tá muito satisfeito. Disse que a coisa tá difícil mesmo é em casa, pois já são dois meses fora... Tu sabe como é, né? ;^)
Complementando, encontrei Marta e Pacca voltando da Apiwtxa, e a Mariana Pantoja. Estamoso todos aqui na Yorenka. Devo permanecer por aqui até sexta, quando chega a Cleusa da SOS, pra irmos pro Grajaú-Triunfo. A Nina é uma "senhora", super bacana, daquelas super envolvidas, sabe? Devemos ficar por aqui pra fechar os relatórios da Apiwtxa, que pra ela é o mais essencial. Talvez iremos até o  Kaxixa...
Pois é, tá sendo muito legal, o lugar é mesmo muito lindo, não tinha vindo ainda aqui. Vi o Benke rapidamente, não conversamos muito.
Não liguei porque não botei os pés na "vila". Qualquer coisa vou lá amanhã, pra ouvir a voz de vocês, e comprar banana.
Reunimos Mariana, Marta e eu: juntamos as comidinhas e fizemos uma ceia com banana, mamão, gramixó, aveia e granola. Show de bola.
Enfim está excelente. Se tu estivesse aqui ia ser ainda mais.
Amo vocês, e já tô com um pouco de saudade, foi tudo muito corrido...
Beijo a todas.
Eu

PS: Sorria, você está sendo filmada. Tô mandando esse meu email pro blog, pra manter atualizado. Tu te importa?